Escrevo este manifesto para demonstrar que se podem realizar acções opostas, ao mesmo tempo, num único e fresco movimento. Sou contra a acção; e em relação à contradição conceptual, e à sua afirmação também, não sou contra nem a favor.


Pedro Marques @ 22:41

Ter, 05/06/12

Hoje/quase ontem faz um ano que o governo PSD/CDS ganhou as eleições e formou governo. Querem mais disto? Eu não. Estou farto do Passos Coelho. Já nem o consigo ouvir. Quando ele começa a falar na televisão naquele tom professoral, vagaroso e paternalista a dizer que vivemos muitos anos acima das nossas possibilidades começo a ter vómitos e não aguento. É demais. Quando o Ministro das Finanças, aquele Vítor Gaspar, que eu nunca tinha visto mais gordo, começa a falar ainda mais devagar que o primeiro-ministro a dizer que vivemos muitos anos acima das nossas possibilidades, tenho vómitos e começo a ficar com urticária. Não quero mais disto. Aliás, acho que está na hora de começarmos a pensar em fazer a revolução. Sim, ouviram bem. A revolução. Derrubar o governo pela força. Empurrá-lo. Cagar na troika, sair do Euro e da Europa, bastar-nos a nós próprios, com aquilo que sabemos fazer.

Estou farto de vigaristas, corruptos e políticos que nos dizem que vivemos acima das nossas possibilidades. Para que conste: EU NÃO VIVO ACIMA DAS MINHAS POSSIBILIDADES MEUS CABRÕES, NÃO VIVO NEM NUNCA VIVI. VOCÊS É QUE VIVERAM A COMPRAR OS VOSSOS CARROS TOPO DE GAMA E FORAM PARA AS VOSSAS FÉRIAS NAS ILHAS CAIMÃO E EM CUBA E NO CARALHO QUE VOS FODA! Por isso, desapareçam do governo do meu país, que eu me habituei a amar, apesar de tudo o que vocês lhe têm feito! Despareçam! Vão-se embora, ninguém vos quer meus corruptos, vendidos e todos os outros que participaram nos governos desde o início dos anos 90 e que ESSES SIM, viveram acima das suas possibilidades e endividaram o nosso país, com políticas suicidas. São eles os verdadeiros traidores da pátria e são eles os responsáveis pelo estado a que chegámos.

VÃO-SE EMBORA!



Anónimo @ 00:03

Qua, 13/01/16

 

Nunca! Enquanto houver um Português, a Corrupção existirá.