Escrevo este manifesto para demonstrar que se podem realizar acções opostas, ao mesmo tempo, num único e fresco movimento. Sou contra a acção; e em relação à contradição conceptual, e à sua afirmação também, não sou contra nem a favor.


Pedro Marques @ 22:41

Qui, 05/05/11

Regra 1 – A vida não é fácil: – habitua-te a isso.  
Regra 2– O mundo não está preocupado com a tua auto-estima. O mundo espera que faças alguma coisa útil ANTES de te sentires bem contigo mesmo.  
Regra 3 Não ganharás 10.000 euros por mês assim que saíres da escola. Não serás vice-presidente de uma empresa com carro e telefone à disposição enquanto não os tiveres ganho por ti próprio.  
Regra 4 Se achas que o teu professor é duro, espera até teres um Chefe.  
Regra 5 – Virar frangos ou trabalhar durante as férias não está abaixo da tua posição social. Os teus avós têm uma palavra diferente para isso: oportunidade.  
Regra 6 Se fracassares, não é culpa dos teus pais. Por isso, não lamentes os teus erros, aprende com eles.  
Regra 7 Antes de nasceres, teus pais não eram tão chatos como são agora. Eles só ficaram assim por terem de pagar as tuas contas, lavar as tuas roupas e ouvir-te dizer como tu és fixe (e eles são “ridículos”). Por isso, antes de salvares o planeta para a próxima geração, querendo emendar os erros da geração dos teus pais, experimenta arrumar o teu próprio quarto.  
Regra 8 – A escola pode ter eliminado a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não. Em algumas escolas já não chumbas e tens tantas  oportunidades quantas precisares até acertares. Isto não tem a mais pequena semelhança com absolutamente NADA na vida real. Se não fizeres bem, estás despedido… RUA!!!!! Faz as coisas bem à primeira!  
Regra 9 A vida não é dividida em semestres. Não terás sempre os verões livres e é pouco provável que algum patrão esteja minimamente interessado em que te "encontres". Trata disso no teu tempo livre.  
Regra 10 – Televisão NÃO é vida real. Na vida real, as pessoas têm de sair do bar ou da discoteca e ir trabalhar.  
Regra 11 – Sê simpatico para com os marrões (aqueles estudantes que todos julgam que são uns totós). Há uma grande probabilidade de que venhas a trabalhar PARA um deles.
Dumbing Down our Kids de Charles Sykes.
Tradução de João Carlos Soares (acho).


Antonio Nahud Júnior @ 16:11

Seg, 09/05/11

 

Muito bom o seu blog. Parabéns.

www.ofalcaomaltes.blogspot.com