Escrevo este manifesto para demonstrar que se podem realizar acções opostas, ao mesmo tempo, num único e fresco movimento. Sou contra a acção; e em relação à contradição conceptual, e à sua afirmação também, não sou contra nem a favor.


Pedro Marques @ 14:13

Sab, 10/07/10

Lutar significa comprometer-se, significa acreditar no que se diz e dizer aquilo em que se acredita. Pode também significar que sejamos definidos como uns sentimentais, irresponsáveis, fariseus, extremistas e antiquados por aqueles indivíduos para quem amadurecimento quer dizer cepticismo, arte quer dizer diversão e responsabilidade quer dizer excesso de romantismo. Mas também deve querer dizer um novo tipo de intelectual e de artista que não tenha medo ou desprezo pelos seus semelhantes, que não se sinta ameaçado (...) pela multidão de filisteus, que aspire a dar o seu contributo (...). Pela sua própria natureza, o artista estará sempre em conflito com o hipócrita, o mesquinho, o reaccionário, e haverá sempre alguém que não compreenda a importância do que está a fazer: terá sempre de lutar em nome das suas opiniões.

 

Lindsay Anderson, Manifesto dos "Angry Young Men", 1958.