Escrevo este manifesto para demonstrar que se podem realizar acções opostas, ao mesmo tempo, num único e fresco movimento. Sou contra a acção; e em relação à contradição conceptual, e à sua afirmação também, não sou contra nem a favor.


Pedro Marques @ 12:00

Dom, 27/09/09

Gostei dos debates sobre o balanço da campanha. A sério. Os comentadores disseram consternados que não se falou de política. Foi uma campanha de casos. A sério? Quais foram os jornalistas que fizeram perguntas que não falassem de casos e concursos de beleza?

Mas o mais confrangedor é a assumpção de que os Gato Fedorento foram importantes na campanha. Não digo pelos Gato Fedorento, que aprecio, digo isto pela mediocridade que revela. É preciso que alguém faça uma piada para interessar as pessoas pelo país e pelo seu próprio futuro.